terça-feira, 24 de julho de 2012

* Ah...se eu pudesse.


Para todas as mamães especiais que se pudessem fariam tudo isso e muito mais.

Ah...se eu pudesse.

Se eu pudesse colher estrelas,
todo dia eu levaria uma para você.
Se eu pudesse chegar ao sol
eu pegaria um raio de luz só para você.
Se eu pudesse encontrar o pote do arco íris
eu daria todas as cores para você.
Eu faria isso tudo só por você!
Se eu pudesse chamar todos os passarinhos
eu os faria cantar para você.
Se eu pudesse construiria uma montanha só sua para
que você descansasse mais perto do céu.
Se eu pudesse eu isolaria uma floresta onde só você
pudesse entrar, ir ao seu próprio encontro e respirar a paz.
Eu faria isso tudo só por você!
Se eu pudesse eu lhe levaria todas as alegrias
do Universo naqueles dias em que se sente triste.
Eu criaria um lugar especial feito só para você.
Um lugar onde você pudesse achar serenidade, estar só consigo
e se refazer dos seus cansaços.
Se eu pudesse apagar os seus problemas
eu usaria toda a minha força para fazê-los desaparecer.
Eu faria isso tudo só por você!
... Mas não sei colher estrelas, não posso chegar ao sol
nem sei aonde está o pote do arco íris.
Não sei chamar os passarinhos
nem sou capaz de construir montanhas.
Não tenho licença para isolar uma floresta
nem posso livrar você de todos os problemas.
Mas eu sei que posso dar-lhe o que de mais forte existe em mim :
esta vontade de ver você feliz e de estar sempre aí ...
... com você até o fim

Autor Desconhecido 

* Viver o autismo.

Para todos os companheiro de caminhada que vivenciam diariamente o universo autista e sabem bem quantas alegrias nossas crianças maravilhosamente especiais nos trazem.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

* Até o Fim ( música de Fantine Thó)


Linda música feita para crianças autistas. Vale muito a pena parar um pouco e curtir.


* Video: Em minha mente.

Neste vídeo, Alex, um adolescente diagnosticado com a Síndrome Asperger, faz uma simples e clara apresentação da sua mente: como se sente, como interage com o mundo e como aprende. Considero este depoimento bastante interessante e acredito que vale a pena parar um pouco (8 minutos) para aprender muito.

* COMO SER DIFERENTE




Ser diferente é ficar alegre ou triste. De cara emburrada ou amarrada.

Ficar surpreso, assustado, com medo, com uma interrogação.

Ser diferente é sentir vontade de chupar picolé no inverno.

Ser diferente é sentir vontade de dar um grito bem alto quando todos fazem silêncio.

É sentir-se só em meio à multidão.

Ser diferente é não sentir vontade de comer uma caixa de chocolate sozinho.

É pintar o cabelo da maneira mais engraçada, e ainda achar graça de quem achou graça.

Dar um abraço bem apertado no amigo que você vê todos os dias é ser diferente.

Ser diferente é se equilibrar no meio-fio sem erguer os braços.

É acordar com o bico deste tamanho.

Ser diferente é dizer não, quando na verdade quer dizer sim.

Ir a um piquenique com amigos e levar uma enorme jaca é ser diferente.

Um gêmeo univitelino gosta de tomar banho quente, seu irmão prefere banho frio.

A minha irmã lê com as pontas dos dedos.

A irmã do meu amigo fala com as mãos, e compreende tudo o que vê.

Ser diferente é isso.

Nem tudo é tão parecido.

Nem tudo é tão diferente.

é isso ai...

Para ser diferente, basta ser gente!

(Texto extraído do livro Viver Diferente de Lilian Corgozinho)

terça-feira, 17 de julho de 2012

* Parceria


* Caros pais e amigos da ABRACI,

Gostaríamos de informar que não temos medido esforços para fazer com que os atendimentos sejam retomados o mais breve possível.
Durante os últimos meses, estamos procurando organizar nossa sede e ajustar horários, realizamos também um grupo de estudo da abordagem da Análise do Comportamento Aplicada (ABA) e estamos contratando profissionais que certamente colaborarão para um atendimento de qualidade às nossas crianças.
Para que os atendimentos possam voltar a ser realizados, falta ser liberada a verba orçamentária necessária para o pagamento dos profissionais e manutenção da ABRACI. Porém, a cada dia nos deparamos com novas questões burocráticas que adiam nossa vontade de iniciar imediatamente os atendimentos.
Nosso desejo e esperança é que toda a questão burocrática possa ser resolvida até o final desse mês, porém, caso a verba financeira não seja liberada, contamos com a colaboração de todos para nos mobilizarmos em busca dos nossos direitos.
Nós abraçamos essa nobre causa e acreditamos que todos os familiares das crianças atendidas pela ABRACI desejam o retorno dos atendimentos o mais breve possível.
Em breve enviaremos novas notícias.
Contamos com a colaboração de todos!
                                                        Lucinete e Flávia

* Alguns momentos importantes para a ABRACI em 2012.

Chegada e instalação na nova sede em fevereiro.
Sessão Solene na Câmara Legislativa em abril.
Deliciosa Galinhada em maio.
Grupo de estudo da proposta ABA (Análise do Comportamento Aplicada)
em junho
Mães reunidas para confecção de materiais.
Aprovação do Projeto de Lei do Autismo na Câmara dos Deputados.

* Conheça a Doutora Micheline - Depoimento MS Parte 1

* Conheça a doutora Micheline - Depoimento MS Parte 2